Artigo escrito emoutubro 2015

O livro das vitrines Louis Vuitton

 

Um livro dedicado as vitrines da maison Louis Vuitton,  com 168 paginas o livro documenta e conservas as vitrines com todos os detalhes.

Cativantes, espetaculares, intimidantes, adjetivos não faltam para definir as vitrines das várias boutiques Louis  Vuitton no mundo.

Dinosauro dourado, gigantesco balão a gaz,  a colaboração de artistas como Daniel Buren, Yayoi Kusama e mais de 35 vitrines realizadas por Faye McLeod e Ansel Thompson, ganham vida nesta edição única.

A introdução é assinada pela redatora do New York Times Vanessa Friedman.

Uma edição limitada para os apaixonados pela marca.

Edições Assouline

 

 

Parcours Saint Germain – Paris

Daniella Busarello apresentou um lindo trabalho de tapeçaria com desenhos de aquarelas assinadas por ela, arte brasileira e artesanato de excelência francesa na Cogolin em Paris. O evento acontece paralelo a FIAC, em Saint Germain de Prés.

As oito aquarelas de Daniela agora fazem parte da coleção dessa maison de excelência do artesanato francês. A Cogolin trabalha com artistas desde sua fundação. Entre eles, encontram-se nomes como Sonia Delaunay e Jean Cocteau.

Daniela e Cogolin assinam uma edição exclusivíssima de uma tapeçaria de cada desenho, medindo 120x150cm, tecida em Aubusson, no centro da França, região conhecida pela excelência de suas tapeçaria desde o século XIV; e cinco tapetes de cada desenho, medindo 300x400cm, feitos ponto a ponto, à mão, no Nepal. As fotos são de Abraham de Amézaga.

COSMOGRAFIA
Daniela Busarello e Manufacture Cogolin
30 Rue des Saints-Pères, 75007 paris
Exposição de 22 a 31 de outubro de 2015.

 

Este artigo e vários outros na minha coluna desta semana sobre Paris no site:

http://lulacerda.ig.com.br/categoria/variedades-direto-de-paris/

Paris na Lu Lacerda

O Musée Carnavalet vai apresentar uma mostra consagrada ao bairro do Marais (leia-se “marré”), iniciativa criada em 1972, com o Festival Marais. Para isso, convidou vários artistas para apresentarem obras inspiradas no bairro, sua beleza, seus jardins e lugares secretos.

A artista brasileira Tula Moraes, radicada em Paris há vários anos, que faz um trabalho maravilhoso de aquarelas, foi convidada pela organização para participar com um de seus trabalhos. Tula é extremamente talentosa, suas aquarelas têm um universo moderno, colorido e poético. O talento na família é hereditário: Tula é filha do grande fotógrafo de moda Márcio Madeira.

Exposição Le Marais en Héritage
De 04/11 a 28/02/16
Musée Canavalet de Paris
16 Rue des Francs Bourgeois, 75003 Paris

 

Este artigo e vários outros na minha coluna desta semana sobre Paris no site:

http://lulacerda.ig.com.br/categoria/variedades-direto-de-paris/

A saída de Alber Elbaz da Lanvin

O WWD anunciou agora à tarde a saída do estilista Alber Elbaz depois de 14 anos na direção artística da maison.

Surpresa geral; que Alber Elbaz tinha diferenças com a proprietária da marca Shaw-Lan Wang todo mundo sabia, mas ao ponto de deixar seu cargo ninguém poderia imaginar.

Coincidência da vida; logo após a saída de Raf Simons da Dior.

Há  pouco tempo  foi inaugurada uma exposição na Maison Europeénne de la Photographie dedicada ao universo Alber Elbaz/Lanvin, onde ele mostra toda sua dedicação e satisfação de trabalhar na Lanvin.

A declaração oficial da maison Lanvin  está prevista para breve.

 

Vogue Paris Novembro

A capa da Vogue Paris de novembro com a modelo Mica Arganaraz fotografada por Mario Testino.

Nesta edição  o luxo vem acompanhado de humor e fantasia, com escala em Mykonos!

Campanha Chanel Croisière/16

As modelos Stella Lucia, Jitty Hayes e Charlotte Free na nova campanha Chanel Croisière/16, fotografadas por Karl Lagerfeld.

Clima de meninas bem nascidas passeando pelos  jardins de um castelo europeu.

 

 

A nova campanha Lady Dior

A atriz francesa Marion Cotillard  é a estrela da nova campanha Lady Dior cruise/16, fotografada por Mert & Marcus.

Chanel em Cuba

Karl Lagerfeld anunciou o próximo destino para o desfile da coleçao Chanel Croisière.

Será na América Latina, alguns poderiam pensar que seria no Brasil onde a Chanel tem várias lojas e uma clientela privilegiada, nada disto; ele optou por um clima mais exótico escolhendo a capital de Cuba, La Havana.

Bem inusitada como destinação quando sabemos que a maison Chanel não possui nenhuma boutique na cidade. O que inspirou Karl, foi a riquesa cultural e abertura de Cuba para o mundo moderno.

Os desfiles da coleção Crosière Chanel são desde o ano 2000 inspirados por culturas e lugares diferentes, como Veneza, Singapura,Miami, Dubai , Seoul e agora Cuba.

Previsto para 03/05/16,  o desfile será um grande acontecimento como todos os outros .

Arriba Chanel!