Artigo escrito emAbril 2017

Os lindos terraços (Rooftops) de Paris

Share

Os mais lindos terraços (rooftops) em Paris, onde você pode apreciar a vista, os monumentos, os famosos telhados parisienses, descansando ou se divertindo com os amigos.

Selecionei 10 rooftops mais frenquentados da cidade pra vocês

 

Terraço 1
Dentro da antiga Gare d’Auteuil, num bairro chique, o 75016, está instalada a brasserie d’Auteuil. Luminárias românticas, mesas em madeira clara e muitas plantas dão o clima bucólico a esta brasserie italiana, o mais discreto dos terraços parisienses. Boa comida, boa bebida e uma linda vista.

La Brasserie Auteuil, 78 Rue d’Auteuil, 75016

Terraço 2

Com 250 m2, no  último andar da loja de departamentos Bazar de l’Hotel de Ville, este rooftop é um dos mais movimentados da cidade, com muita gente bonita, jovem e animadíssima. A vista é impressionante: o rio Sena, a torre Saint Jacques, a Notre Dame, Beaubourg e o Hotel de Ville. Boa música, coquetéis deliciosos, guacamole, nachos, muita festa e paquera!

Le Perchoir Marais, 37 Rue de la Verrerie, 75004

Terraço 3

Esse é um dos mais chiques por sua localização: no último andar do Hotel The Peninsula. Com uma linda vista para os telhados da região e a torre Eiffel, este terraço é, sem dúvida, um endereço privilegiado na cidade. É ótimo para namorar ou beber com amigos, apreciando a vista. O menu, como vocês podem imaginar, é delicioso, e a adega, excelente!

La terrasse de l’Oiseau Blanc, hôtel The Peninsula, 19 Avenue Kléber, 75016 Paris.

Terraço – 4

Esse também fica no último andar de um hotel, o Hotel Raphael, que é um símbolo da “art de vivre à la française”, desde 1925. O terraço é delicioso para quem está em lua de mel na cidade, ou para quem quer pedir a mão de sua amada com vista pra torre Eiffel. Um lugar aconchegante e discreto para apaixonados.

La terrasse do l’Hôtel Raphaël, 17 Avenue Kléber, 75016 Paris.

Terraço 5

EsSe terraço fica na famosa piscina Molitor, que existe desde 1929, um endereço chique da cidade. O espaço passou por uma grande reforma em 2011: o  prédio art déco, tombado pelo patrimônio histórico, recuperou todo o seu glamour, transformando-se no endereço predileto de filhos de famílias de classe alta, devido aos altos preços. Os pratos são leves, e os coquetéis têm nomes engraçados, como “Le topless”, que fazem parte do menu de verão. Descanso garantido!

Le rooftop Molitor, 8 avenue de la Porte Molitor, 75016 Paris.

Terraço -6

O terraço do Novotel Vaugirard não tem música alta nem muita animação – é um terraço lounge, com som ambiente, decoração simples e colorida. É um ótimo endereço para ir com a família e filhos admirar a vista e o pôr do sol no final de tarde. Boa comida, boa bebida e bom serviço.

Le Lounge Bar View, 257 Rue de Vaugirard, 75015

Terraço 7

Um terraço para os cinéfilos, localizado no último andar do cinema Etoiles Lilla, com 300 m². É um lugar meio secreto e tranquilo (alguns chamam de paraíso) para beber e apreciar a vista enquanto você espera sua hora de ir ao cinema. No entanto, à noite tudo muda: festa com DJs convidados, muito mojito, muita paquera, que dura até a madrugada. Quer fazer a festa? Vá lá!

Les Sardignac sur le toit, 2 place Maquis du Vercors, 75020 Paris

Terraço 8

O famoso terraço da loja de departamentos Galeries Lafayette com 1.500 m2, muro vegetal, dois bares e decoração contemporânea. É uma ótima opção para o final da tarde, apreciando a vista: Torre Eiffel, Montmartre e a Ópera de Paris. Drinks a gogo, tapas(petiscos) e muito turista, entre uma compra e outra! O ambiente é bacanérrimo, com uma mistura de vários povos e línguas.

Le rooftop des Galeries Lafayette

Terraço 9

Agora é a vez do terraço da loja de departamentos Printemps Haussman, o “Déli-cieux“. Com vista para quase todos os grandes monumentos de Paris, é um ótimo endereço para almoços rápidos. O restaurante oferece um menu bem variado e leve para o verão. Muito frequentado pelos parisienses e turistas que preferem fazer suas compras no Printemps. O horário de abertura é o mesmo da loja; então você tem todo o dia para visitá-lo.

Le Déli-cieux,  Printemps Haussman – 75009 – Paris

Terraço 10

O mais oriental de todos os terraços. Lá fica o restaurante le Zyriba no prédio do i’Institut du Monde Arabe, onde você pode degustar todas as deliciosas especialidades libanesas. A vista é impressionante, decoração contemporânea, com detalhes da cultura oriental; o muro de vidro que contorna o restaurante é assinado por Jean Nouvel. O ambiente é sereno, tranquilo, onde os clientes apreciam não somente a vista, como também a cozinha deliciosa do restaurante. Fica a dica!

Zyriba by Noura  1, Rue des Fossés-Saint-Bernard – 5e

As belas campanhas fashion verão/17 das marcas de luxo

Share

As belas campanhas publicitárias das marcas de luxo  fashion para o verão/17.

As campanhas publicitárias são super importantes para a comunicação visual e a solificação da imagem das marcas de luxo.

Um verdadeiro bussiness que necessita grandes investimentos destinados a fotógrafos, modelos,  styling, maquiadores, cabelereiros, locação, passagens, assistente e tratamento das fotos.

Selecionei algumas para vocês na galeria de fotos.

Moschino, Chanel, Chloé, Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, Celine, Moncler, Balenciaga, Stella McCartney, Mulberry, Salvatore Ferragamo, Valentino, Karl Lagerfeld, Gucci.

 

Louis Vuitton X Jeff Koons

Share

A polêmica fashion! As bolsas “Arty” assinadas Jeff Koons pra Louis Vuitton

Os fashionistas mais conservadores gritaram “mau gosto”, os mais moderados gritaram “divertida”, as fãs da marca não somente acharam lindas, como também já colocaram seus nomes na vasta lista de espera das bolsas. Isto mesmo, Louis Vuitton, desta vez, pegou pesado no marketing: convidando ninguém menos que o artista plástico egocêntrico, contestado e popular, o novo mestre do pop art, Jeff Koons.

O mais interessante de se observar é que, nas colaborações artísticas anteriores com nomes como Takashi Murakami e Stephen Sprouse, eles tiveram que respeitar a dinâmica estética da maison. Já Koons teve carta branca pra criar as peças, e decidiu homenagear grandes mestres da pintura – uma provocação, ou uma verdadeira homenagem? Desde que apareceram na semana passada as primeiras fotos, as redes sociais e a mídia parisiense ficaram em polvorosa, entre arrogância e talento.

A coleção tem cinco modelos tradicionais da maison Vuitton, com estampa de um quadro famoso de um grande pintor: “La Joconde“, de Leonardo da Vinci; “La Chasse au Tigre“, de Rubens; “La Gimblette“, de Fragonard; “Champ de blé avec cyprés“, de Van Gogh; e “Mars, Venus et Cupidon“, de Titien. As bolsas serão lançadas no fim de abril, nas 450 boutiques Vuitton, e vocês podem ter certeza de que serão vendidas em tempo recorde.

E para as clientes mais discretas, uma linha de lenços de seda com as mesmas estampas das bolsas.

Marketing de mestre!

Abaixo as fotos.

Dior ganha nova exposição em Paris

Share

Para festejar os 70 anos da maison Dior, o Musée des Arts Décoratifs em Paris apresenta uma grande retrospectiva com looks ícones da maison: “Christian Dior, couturier du Rêve”

Toda a trajetória do estilista, seus grandes momentos na moda francesa, assim como looks de seus sucessores, Yves Saint Laurent, Marc Bohan, Gianfranco Ferré, John Galliano, Raf Simons e Maria Grazia Chiuri, serão apresentados na mostra.

Mas a vedete da exposição é realmente M.Christian Dior e  sua criatividade, traduzida em grandes vestidos de festa bordados, como o famoso vestido de tafetá rosa “Ópera, sublimando seu romantismo suave e a perfeição na modelagem, nos volumes e detalhes das peças.

Presente também na exposição o famoso New Look de 1947, que revolucionou a moda da época, com casaquinhos de ombros arredondados, cinturas bem marcadas e saias amplas e volumosas usando uma grande quantidade de tule. M. Dior muda completamente o cenário fashion, que naquele momento se constituía de saias austeras retas abaixo do joelho, bem masculinas, em uma época de guerra.

A exposição é uma verdadeira viagem no universo do estilista, passando por sua infância em Granville até sua súbita morte em 1957, através de 300 looks,  desenhos, fotos e documentos.

Uma seleção de bolsas, sapatos, joias, pinturas, objetos de decoração  e obras de arte, também faz parte da exposição.

 

Christian Dior , Couturier du Reve

Musée des Arts décoratifs,

de 7 julho  2017 a 7 janeiro 2018.

107, rue de Rivoli, 75001 Paris

As belas placas de rua de Paris

Share

Curiosidades Urbanas:

As belas placas de rua em Paris, que fazem parte do charme da cidade, chamam a atenção de inúmeros turistas; pela beleza e pelo trabalho, as vezes só  o nome gravado na pedra, com mosaicos azuis ou dorados, com letras estilo Art Nouveau ou com desenhos do tipo brasões.

As  indicações de nomes de rua já existiam de uma forma desordenada em Paris. Foi no reinado de Napoleon I°, no início do século XIX, que o uso de placas indicando os nomes das ruas foi oficializado, ficando obrigatório o uso das mesmas em 1805. Um detalhe importante : tinham que ser numeradas em ordem crescente partindo do rio Sena, em placa metálica azul e o nome escrito em branco, como são até hoje.

Portanto, vocês podem observar que algumas delas conseguiram conservar seu lado clássico e dividir o mesmo espaço com as placas modernas,  como a placa da Rue d’Algar e da Villa Flore, criadas pelo arquiteto Hector Guimard, um dos grandes nomes do Art Nouveau.

Na galeria de fotos, algumas das mais famosas!

 

O mestre Rodin no Grand Palais em Paris

Share

O grande artista escultor Auguste Rodin (1840-1917) ganha uma retrospectiva original em homenagem aos 100 anos de sua morte no Grand Palais em Paris.

A mostra reúne mais de 200 obras do  mestre da escultura, em  gesso , mármore, desenhos , fotografias que ilustram o universo do artista, entre elas: Le Penseur e Le Baiser.

Além de expor o percurso do trabalho de Rodin através de suas obras , a retrospectiva cria  um diálogo interessante entre o artista e   seus herdeiros, Bourdelle, Brancusi, Picasso, Matisse, Giacometti, Baselitz e Claudel, uma verdadeira galeria de artistas contemporaneos.

Auguste Rodin ficou conhecido como o gênio da escultura nos séculos XIX e XX,  sua técnica inovadora em suas obras brancas imaculadas de gesso e mármore, representando o corpo em movimento com suas curvas e sedução lhe deram o título de “Pai da Escultura Moderna”.

Imperdível

“Rodin L’exposition du centenaire”

Até 31 de julho /17

Grand Palais

3 Avenue du Général Eisenhower, 75008 Paris

 

 

Os prédios insólitos e coloridos em Paris

Share

Curiosidade urbana, os prédios coloridos e insólitos de alguns bairros parisienses.

Com a chegada da primavera e dos dias ensolarados, um passeio interessante em Paris é visitar os bairros onde ficam os imóveis coloridos. Tem-se uma outra dimensão da beleza da Cidade Luz. Selecionei alguns para sua próxima vinda a Paris.

3, Rue Armand-Moisant- 75015

Cité du Figuier – 75011

88, Rue de La Fontaine-au-Roi – 75011

136, boulevard MacDonald – 75019

Rue Crémieux – 75012

31-33 Rue de la Glacière – 75013

43 bis, Rue Desnouettes – 75015

Rue Crémieux – 75012

3, Rue Michelet – 75006

Rue Saint-Marthe – 75010

27, Rue Jean-Colly – 75013

rue Mouffetard – 75005

Rue Pierre-Rebière – 75017

 

 

 

 

 

Os lindos ovos de Páscoa das grandes docerias e boutiques de chocolate parisienses

Share

A Páscoa é um período de festejar um novo momento, o renascimento, os persas, romanos e egípcios celebravam o retorno da primavera oferecendo ovos coloridos e decorados, o que virou uma tradição recuperada pela igreja na páscoa.

Selecionei algumas das mais lindas e diferentes  criações em forma de ovo de páscoa dos chefs patissiers franceses para vocês!

FELIZ PÁSCOA A TODOS!!!

Na galeria de fotos,

1 – Christophe Michalak, 2 – Ladurée, 3 – Cyril Lignac

4 – La Maison du Chocolat, 5 – Patrick Roger, 6 – La Pâtisserie des Rêves

7 – Jean-Paul Hévin, 8 – Karamel, 9 – Alain Ducasse

10 – Fauchon, 11 – Hôtel Prince de Galles, 12 – Maison Fouquet

13 – Café Pouchkine, 14 – Foucade, 15 – Dalloyau

16 – Mazet, 17 – Yann Menguy, 18 – A La Mère de Famille

19 – Le Peninsula, 20 – La Grande Epicerie de Paris, 21 – Lenôtre

22 – Pierre Hermé